Nestlé diz em relatório interno que 60% de seus produtos não são saudáveis
02/06/2021 09:14 em Saúde

A Nestlé, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, reconheceu em um relatório interno que mais de 60% de seus produtos não podem ser considerados saudáveis. De acordo com o documento, chocolates, doces, cereais matinais e sorvetes não atendem aos critérios necessários para serem nutritivos, além disso, algumas bebidas e alimentos da empresa nunca serão saudáveis, mesmo que tenham suas fórmulas refeitas.

A informação foi obtida pelo jornal britânico Financial Times e publicada na última segunda-feira (31), de acordo com a publicação, o relatório foi enviado para altos executivos da empresa na Suíça no início deste ano.

O estudo realizado para a elaboração do documento analisou todos os produtos da marca, com exceção dos produtos de nutrição infantil, como as papinhas, rações para animais de estimação, cafés e suplementos alimentares. Com base nessa análise, apenas 37% dos produtos comercializados pela marca ao redor do mundo alcançaram uma classificação superior a 3,5, segundo o sistema australiano de classificação de alimentos.

Os não saudáveis

Quase todos os bolos e sorvetes da Nestlé não podem ser considerados saudáveis. Crédito: Nancy Salmon/Shutterstock

Ao todo, 63% dos alimentos, 96% das bebidas e 99% dos bolos e sorvetes não alcançaram o nível “saudável” nessa classificação. Somente 82% das águas e 60% dos laticínios da empresa chegaram a esse patamar. “Fizemos melhorias significativas em nossos produtos, mas nosso portfólio ainda carece de definições de saúde em um cenário em que a pressão regulatória e as demandas dos consumidores não param de crescer”, diz o relatório.

“Isso mostra que os dirigentes da empresa já sabem que fabricam produtos não saudáveis. Não é que não alcancem níveis excelentes de salubridade, mas que não são saudáveis”, disse o nutricionista espanhol Juan Revenga ao El País. “Chama a atenção a nota ruim das bebidas e produtos de confeitaria e sorvetes, pelos quais a marca é mais conhecida. Mas também é surpreendente que 18% das águas também não sejam saudáveis”, completa o especialista.

Após a revelação do documento, a Nestlé emitiu uma nota afirmando que “uma alimentação saudável significa encontrar um equilíbrio entre bem-estar e prazer. Isso inclui ter algum espaço para alimentos de indulgência, consumidos com moderação.

 

Por: Olhar Digital

COMENTÁRIOS

       

           

          

PUBLICIDADE