Oito filmes de Nicolas Cage para ver no streaming
13/12/2021 09:59 em Cinema

Próximo Conde Drácula dos cinemas, ator tem carreira cheia de sucessos e bombas.

Poucos atores contam com uma carreira tão imprevisível quanto Nicolas Cage. Um dos grandes nomes de Hollywood nos anos 90 e 2000, com o tempo o astro ficou mais conhecido por atuações exageradas em produções B.

Alvo de muitas críticas, ele também acumula fãs tanto pelos pontos altos da carreira, quanto pelos inusitados e divertidos projetos em que se envolveu nos últimos tempos. Uma prova dessa comoção foi a notícia de que o ator viverá o Conde Drácula no filme Renfield. Comemorada por uns e lamentada por outros, a novidade deixou claro mais uma vez que ninguém passa intacto por Nicolas Cage.

Para celebrar o retorno do astro a um filme de grande estúdio, reunimos abaixo oito produções que ajudam a compreender a carreira de um dos maiores atores de todos os tempos.

Arizona Nunca Mais (1987)

O primeiro grande sucesso da carreira de Nicolas Cage foi Arizona Nunca Mais, comédia dirigida por Joel Coen, que escreveu o roteiro ao lado do irmão Ethan. No filme, ele interpreta Hi McDunnough, um ex-presidiário que vive feliz ao lado da esposa, a policial Ed (Holly Hunter). Eles sonham com um filho, mas devido à infertilidade dela e a impossibilidade de adoção por causa da ficha criminal dele, acabam decidindo roubar o bebê de uma outra família, o que dá início a uma jornada muito turbulenta.

Mais de 30 anos depois, Arizona Nunca Mais ganhou o status de cult graças à união de um elenco carismático e um roteiro afiado. Sucesso de bilheteria, a produção ajudou a catapultar a carreira tanto de Cage quanto dos irmãos Coen e de Holly Hunter.

O filme está disponível para streaming no Star+.

A Outra Face (1997)

Uma década depois de Arizona Nunca Mais, Nicolas Cage já era um grande nome em Hollywood. Astro de Coração Selvagem (1990), do cultuado diretor David Lynch, e vencedor do Oscar por Despedida em Las Vegas (1995), foi nesse período em que ele passou a estrelar filmes de ação que marcaram época. O maior sucesso desta era foi, sem dúvidas, A Outra Face.

No filme, ele interpreta Castor Troy, terrorista responsável pela morte do filho de Sean Archer (John Travolta), um agente do FBI. Quando finalmente encontra o criminoso, Archer precisa assumir a identidade do assassino para impedir uma catástrofe. Após um procedimento para trocar de rosto, mocinho se disfarça de bandido e vice-versa, dando início a um jogo de gato e rato cheio de adrenalina.

Escolhido como ponto alto da carreira de ação de Cage nos anos 90 ao lado de A Rocha (1996) e Con Air – A Rota da Fuga (1997), o filme foi um sucesso de crítica e público, arrecadando três vezes o valor do orçamento. Influente, a produção vai ganhar uma continuação dirigida por Adam Wingard (Godzilla vs Kong), que descreveu o original como “um filme de ação perfeito”.

A Outra Face está disponível para streaming no Star+.

Cidade dos Anjos (1998)

Após se consolidar como um dos grandes atores de ação em Hollywood, Nicolas Cage se aventurou pelo romance em Cidade dos Anjos. O filme acompanha Seth, anjo encarregado de proteger a cidade de Los Angeles. Enquanto executa a tarefa, ele acaba se apaixonando pela médica Maggie (Meg Ryan). Ao se aproximar pela humana, o guardião entra em uma jornada para deixar a imortalidade para poder viver ao lado da amada.

Com uma generosa dose de clichês, o filme ganhou a simpatia do público apesar de uma repercussão razoável com a crítica. Graças à química do casal formado por Nicolas Cage e Meg Ryan, o filme liderou as bilheterias do final de semana em que estreou, um feito e tanto considerando que o longa chegou aos cinemas dos EUA duas semanas após o clássico Titanic (1997) deixar o topo da lista. A produção é lembrada por mostrar outra faceta de Cage, que curiosamente viveu um anjo quase uma década antes de interpretar um demônio nas telonas.

O filme está disponível para streaming na Globoplay, Telecine e NOW.

60 Segundos (2000)

Nos início dos anos 2000, o ator começou a dividir público e crítica ao estrelar bombas como Olhos de Serpente (1998) e produções aclamadas como Vivendo no Limite (1999), de Martin Scorsese. Essa divisão chegou ao nível de o astro protagonizar filmes massacrados pela crítica, mas adorados pelo público. É o caso do suspense 8mm: Oito Milímetros (1999) e a ação 60 Segundos (2000).

Na nova versão do filme de mesmo nome lançado em 1974, Cage interpreta Randall Memphis Raines, um ladrão aposentado conhecido pela habilidade de roubar carros em 60 segundos. Ele precisa voltar à ação e afanar 50 carros em 72 horas para salvar a vida de Kip (Giovanni Ribisi), irmão caçula que está ameaçado pela máfia. Com um elenco estelar que inclui Angelina Jolie, Robert Duvall, Delroy Lindo e Christopher Eccleston, o longa não foi bem recebido pela crítica, mas caiu nas graças do público, que lembra de toda a galhofa da história com carinho.

O filme está disponível para streaming no Star+.

A Lenda do Tesouro Perdido (2004)

E por falar em queridinho do público, uma das aventuras mais lembradas da carreira de Nicolas Cage é A Lenda do Tesouro Perdido (2004), da Disney. O filme acompanha Benjamin Frakling Gates, historiador que ganha a vida procurando tesouros perdidos durante a Guerra Civil Americana. Seu maior serviço é o “tesouro nacional”, uma recompensa secreta cujo mapa estaria escondido na Declaração de Independência, um dos documentos mais importantes da história dos EUA.

Fortemente inspirado por aventuras como Indiana Jones, o filme caiu nas graças dos espectadores e foi um grande sucesso de bilheteria. Porém, a produção não impressionou a crítica — que talvez estivesse mais interessada nos projetos cômicos do ator, como os aclamados Adaptação (2002) e Os Vigaristas (2004).

 

O filme está disponível para streaming no Disney+.

Motoqueiro Fantasma (2007)

É claro que um astro desse porte não passaria ileso pela febre dos filmes de super-heróis. O primeiro projeto de Nicolas Cage no gênero foi Motoqueiro Fantasma, produção da Sony sobre um dos grandes personagens do Universo Marvel. Na produção, ele vive o protagonista Johnny Blaze, motociclista acrobata que vira um caçador sobrenatural após ser amaldiçoado por um pacto com o demônio Mefistófeles — sim, aquele Mefisto.

Apesar de não ser exatamente empolgante ou inspirado, Motoqueiro Fantasma fez um sucesso razoável graãs ao apelo do personagem e do próprio ator. Neste ponto, Cage já estava se tornando bastante desacreditado após os fiscos de O Vidente (2007) e O Sacrifício (2006) — aquele do meme das abelhas –, e com certeza Motoqueiro Fantasma e a desastrosa sequência de 2011 não ajudaram.

O filme está disponível para streaming no Star+, Tele Cine e Claro Vídeo.

Kick-Ass: Quebrando Tudo (2010)

Por sorte, Motoqueiro Fantasma não fez com que Nicolas Cage desistisse dos super-heróis e em 2010 ele foi uma das estrelas de Kick-Ass: Quebrando Tudo. Adaptação da HQ de mesmo nome, o filme contou a história de Dave Lizewski (Aaron Taylor-Johnson), jovem que passa a agir como vigilante após comprar uma roupa de mergulho. No caminho ele encontra outros mascarados, como a Hit Girl (Chloë Grace Moretz) e seu pai, o Big Daddy (Cage).

Cheio de ação e humor ácido, o filme fez sucesso e chegou a ganhar uma sequência que não conta com Nicolas Cage. Porém, o astro voltou a fazer filmes de super-heróis live-action, como o terrível Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança (2011), e emprestar sua voz a animações como Os Jovens Titãs em Ação! Nos Cinemas, onde dublou o Superman, e Homem-Aranha no Aranhaverso, em que foi a voz do Homem-Aranha Noir.

O filme está disponível para streaming no Star+.

211 – O Grande Assalto (2018)

Nos últimos anos, Nicolas Cage vem retomando o prestígio de seus dias mais gloriosos em projetos aclamados. É o caso do horror Mandy: Sede de Vingança (2018) e do drama Pig (2021), filmes que caíram no gosto do público e da crítica em partes graças à atuação do astro. Mas nem por isso ele deixou as galhofas de lado.

Entre os dois projetos, ele estrelou 211 – O Grande Assalto. O filme acompanha Mike Chandler, um policial que se vê no meio de um engenhoso assalto a banco executado por um grupo fortemente armado. Sem sequer ser lançado nos cinemas, o filme foi massacrado pela crítica, que definiu a produção como “bizarra”. Porém, a produção se tornou um grande sucesso nas plataformas digitais, chegando ao top 10 da Netflix em vários países. Uma prova de que o nome Nicolas Cage ainda é forte, seja em projetos elogiados ou em galhofas inacreditáveis.

O filme está disponível para streaming na Netflix e no Tele Cine.

 

Por Jovem Nerd

COMENTÁRIOS

       

           

          

PUBLICIDADE