Google investirá até R$ 25 milhões em iniciativas de jornalismo no Brasil em 2019
04/12/2018 16:40 em Novidades

Foto: Reprodução

O Google anunciou nessa segunda-feira (3/12) que investirá cerca de R$ 25 milhões em iniciativas e programas de jornalismo digital no Brasil durante o ano de 2019. O anúncio foi feito durante o Google News Initiative Summit realizado no escritório da companhia em São Paulo. Só neste ano, a companhia afirma ter dedicado R$ 13 milhões em iniciativas que buscaram inovar o setor no País.

Os investimentos integram o movimento do Google formalmente iniciado em 2018 quando, em março, anunciou um fundo global de 300 milhões de dólares com duração de três anos com vistas em fortalecer o jornalismo digital de qualidade, num movimento que visa combater a proliferação de notícias falsas, as chamadas fake news. Nos últimos dois anos, grandes empresas de tecnologia como o Google, Facebook e Twitter, têm sido cobradas pela responsabilidade na rápida propagação de conteúdo falso online e por "facilitar" a desinformação. Como resposta, as companhias têm concentrado esforços e investimentos para endereçar o problema. No caso do Google, o fundo visa ajudar organizações de mídia a se adaptarem aos desafios da era digital oferecendo desde ferramentas analíticas, novos produtos dedicados a canalizar notícias (Google Notícias, Google Banca) a até mesmo a como melhor monetizar produtos jornalísticos. Neste ano a companhia lançou o serviço "Assine com o Google", que facilita o processo de assinatura de alguns sites de notícias que possuem paywall - que é quando um site cobra para acessar conteúdos exclusivos ou para ler mais notícias. No Brasil, há alguns veículos que já permitem tal tipo de assinatura através do Google.

 

Jornalismo empreendedor

Uma das iniciativas previstas para 2019 do Google News Initiative está em fomentar o jornalismo local e também o jornalismo nas periferias. Como parte deste projeto, o  Google, em parceria com a Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo) irá dedicar um curso de 60 horas de jornalismo investigativo e de dados, com foco na cobertura de direitos humanos. Jornalistas de coletivos e de ONGs de jornalismo poderão realizá-lo. Há ainda previsto dentro do programa um curso de jornalismo semi-presencial, oferecido pela USP, para os gestores destas ONGs. O Google também revelou que dedicará um fundo para essas iniciativas, mas ainda não confirmou o valor exato para tal.

Da mesma forma que todas as indústrias têm sido impactadas pela transformação digital, o jornalismo também passa pela mesma urgência de reinvenção. Para além dos formatos e meios tradicionais da imprensa, empresas de mídia lutam para encontrar formas sustentáveis de levarem seus negócios. Neste contexto, surgem algumas startups de jornalismo já incorporadas e atentas a ferramentas digitais.

Marco Túlio Pires, do Google News Lab, diz que uma das propostas do do Google News Initiative é resgatar o sonho de que o jornalista pode empreender. “É uma pergunta que nós fazemos: o jornalista brasileiro quer empreender e como o Google pode ajudar neste caminho?”, refletiu.

Entre as novidades prometidas para 2019 está um programa dedicado a apoiar startups de jornalismo no Brasil por meio de eventos regulares com o Campus São Paulo e o que o Google chamou de GNI Matchbox. Trata-se de uma espécie de financiamento coletivo com apoio do Google para projetos de jornalismo. Projetos submetidos para uma banca do programa serão validados e aqueles que atingirem a meta de financiamento coletivo do público receberão outro aporte da gigante de Mountain View.

Fonte: IDGNow!

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PARCEIROS

 

Parceiros:

           

Apoiadores:

      

         

Realização: