Apple Pay começa a funcionar no Brasil
10/04/2018 - 10h25 em Novidades

O sistema de pagamentos móveis da Apple enfim começou a funcionar no Brasil. Como prometido pelo CEO Tim Cook no começo do ano, o Apple Pay chegou ao país permitindo o uso do iPhone para realizar pagamentos em lojas físicas e também do Apple Watch e dos computadores da empresa no caso de lojas online.

Por enquanto o Apple Pay funciona com cartões de crédito do Itaú, incluindo cartão Nacional, Internacional, Gold, Platinum, Black e Infinite, sendo bandeira Mastercard ou Visa. Depois disso, ele deve ser expandido para outras instituições financeiras.

Para usar o Apple Pay, usuário precisa cadastrar um dos cartões no aplicativo Wallet do iOS e depois seguir instruções de ativação do banco. Quando tudo estiver configurado, ele só precisa aproximar o iPhone ou Apple Watch do terminal de pagamento do estabelecimento para finalizar a transação - em vez de digitar a senha, o usuário confirma o pagamento pelo Touch ID ou Face ID. A Apple garante que não armazena nenhuma informação do cartão do usuário.

O Apple Pay é compatível com iPhone 6, 6 Plus, 6s, 6s Plus, SE, 7, 7 Plus, 8, 8 Plus e X, além de Apple Watch e Macbooks que contam com a Touch Bar.

O Brasil é o primeiro país da América Latina a receber o Apple Pay, que foi lançado nos Estados Unidos em 2014, junto com o iPhone 6. E o Apple Pay é o terceiro sistema de pagamento móvel que chega ao país: antes dele, Samsung Pay e Google Pay já tinham sido lançados para o público brasileiro. 

A Apple estabeleceu parcerias com redes de varejo, lojas e restaurantes para o lançamento da tecnologia no Brasil. Segundo a empresa, já é possível  fazer compras usando o iPhone no Pão de Açúcar Minuto, Fnac, Starbucks, Livraria Cultura, entre outros. Alguns destes locais habilitados para receber os pagamentos móveis estão alertando os consumidores por meio de ações promocionais.

Ao Olhar Digital, o diretor executivo para cartões do Itaú, Marcelo Kopel, explicou que, em breve, o sistema terá suporte também a cartões de débito, mas ele não soube especificar quando. Quanto a outras plataformas de pagamento por celular, como Google Pay e Samsung Pay, o executivo se limitou a dizer que a adesão do Itaú vai depender do sucesso desta primeira empreitada com a Apple.

Além disso, o sistema não funciona em caixas eletrônicos do Itaú porque estes não possuem NFC, conexão sem fio que é parte integral do Apple Pay. Há estimativas de que 75% das máquinas de cartão usadas em estabelecimentos do Brasil já possuem suporte a NFC por hardware, mas aceitar o pagamento por iPhone vai depender também de suporte por software, que varia de loja para loja.

Por fim, Kopel esclareceu que, em compras online, o Apple Pay pode ser mais seguro do que usar um cartão de plástico, porque elimina a necessidade de digitar o número do cartão. Em compras em lojas físicas, o nível de segurança é o mesmo, já que a autenticação é feita em duas etapas: autenticação do cartão, por chip ou pelo iPhone cadastrado, e do usuário, por senha ou pela biometria do smartphone.

Fonte: Olhar Digital

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PARCEIROS

 

Parceiros:

           

      

Apoiadores:

      

         

Realização: