Não vale a 'pena': águias que caçam drones são aposentadas pela polícia
14/12/2017 - 14h22 em Segurança

POR RAFAEL FARINACCIO |  14 DEZ 2017

 

A polícia holandesa teve uma ideia genial para manter o controle de drones suspeitos que poderiam causar algum problema para os cidadãos ou estar envolvidos em alguma atividade criminosa na Holanda: treinar um esquadrão de águias para caçar e abater os dispositivos voadores. Porém, na prática, a coisa não foi assim tão bem-sucedida.

 

Teimosas, as aves não obedeciam aos comandos dos treinadores e não pareciam confiáveis para receber uma responsabilidade muito grande

 

Por diversos motivos, a instituição foi obrigada a cancelar o projeto e aposentar prematuramente as aves, que vão ganhar um novo lar onde poderão descansar e aproveitar o resto de suas vidas em paz, sem precisar atacas drones. Além de não haver muita demanda para o trabalho delas, as águias não tiveram um desempenho muito bom nos treinamentos e poderiam piorar em situações de perigo real.

 

Aposentadoria merecida

Teimosas, as aves não obedeciam aos comandos dos treinadores e não pareciam confiáveis para receber uma responsabilidade muito grande. Sem contar, é claro, que todo o projeto, envolvendo o treinamento dos animais, era muito caro e não estava compensando a falta de retorno.

 

 

Seja como for, as tecnologias antidrone já avançam a passos largos, o que exclui a necessidade da utilização de aves para atacá-los quando necessário. É tudo mais simples e barato para as instituições policiais e, como bônus, ainda evita colocar em risco esses belos animais.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PARCEIROS

 

Parceiros:

           

      

Apoiadores:

      

         

Realização: